Operação da hérnia: recuperação após a cirurgia de hérnia ➜ 【novembro 2018】

Operação da hérnia: recuperação após a cirurgia de hérnia

Operação da hérnia: recuperação após a cirurgia de hérnia

Operação da hérnia: recuperação após a cirurgia de hérnia

Uma hérnia é uma pequena ou grande abertura na parede do abdômen. Quando a hérnia está presente pode ser vista como um núcleo fora do abdômen. É mais fácil visualizar uma hérnia volumosa quando os músculos do abdômen estão apertados.

Operação da hérnia: recuperação após a cirurgia de hérnia

Hérnia inguinal (virilha)

Existem alguns comportamentos e atividades, como levantar peso, tossir ou fazer muito esforço que podem desencadear a hérnia ou fazer com que ela se agrave e aumente de volume, gerando graves complicações. O tecido fica preso através da parede abdominal e o suprimento do sangue é cortado, provocando a morte do tecido e levando a sérias complicações. Nesses casos, a hérnia deve ser reparada cirurgicamente.

As hérnias inguinais (virilha) são as mais comuns porque a região da virilha possui maior vulnerabilidade, uma vez que o músculo não cobre totalmente a área, dando espaço para as hérnias.

Outro tipo de hérnia inclui hérnia ventral, que se encontra perto da linha média do abdome, logo acima do umbigo. Estes tipos de hérnias são geralmente indolores.

Reparação cirúrgica da hérnia

A reparação da hérnia é um processo cirúrgico. Existem diferentes tipos de procedimentos para reparar certos tipos de hérnias. A cirurgia de hérnia padrão é realizada sob anestesia geral e uma incisão é feita apenas sobre o tecido volumoso. O cirurgião separa o tecido normal e encontra a abertura no abdômen, empurra o  tecido bom para trás através do buraco e depois o fecha utilizando suturas ou um tipo de malha de plástico. Apenas o uso de suturas pode não ser forte o suficiente podendo romper caso o paciente tente levantar algo pesado ou fazer esforços nessa região. Para garantir maior segurança após a cirurgia da hérnia, especialmente na área da virilha, os cirurgiões tem adotado uma abordagem diferente para reparar as aberturas, suturando as camadas de tecido mais profundo, o que resulta em uma reparação mais forte e limita futuras hérnias. A maioria dos reparos de hérnia agora são feitos por cirurgia laparoscópica, que é menos invasiva e diminui o tempo de recuperação.

Complicações da cirurgia de hérnia

O maior risco de cirurgia de hérnia é a infecção e sangramento excessivo. Como acontece com qualquer tipo de cirurgia, a infecção é sempre uma preocupação e os pacientes precisam ser muito conscientes da incisão e consultar seu médico caso haja um aumento da febre ou tenha sido acometido por uma vermelhidão anormal em torno do local.

Em alguns pacientes, o sangramento excessivo ou falta de coágulos de sangue na ferida também é um risco. Os pacientes que tomam anticoagulantes ou que tomam aspirina © devem informar o seu médico antes da cirurgia. É provável que o médico peça-lhes que se abstenham de tomar anticoagulantes e aspirina ©, até que se conclua a cirurgia. Muitas vezes os médicos prescrevem antibióticos como um método de precaução para preparar-se contra uma possível infecção.

 

Período de recuperação após a cirurgia de hérnia

As cirurgias de hérnia são realizadas rotineiramente como um procedimento para cada local, o tempo de recuperação é muito menor do que costumava ser a um tempo atrás. A maioria dos pacientes são tratados como pacientes ambulatoriais, ou seja, realizam a cirurgia e são liberados no mesmo dia. Uma porcentagem muito grande de pacientes com cirurgia de hérnia voltam para atividades regulares dentro de uma semana após a cirurgia. Diferentemente de quando a cirurgia é uma cirurgia aberta, em que o tempo de recuperação pode levar várias semanas, os procedimentos laparoscópicos para reparar as hérnias são realizados como uma cirurgia rotineira.

Os pacientes são liberados geralmente com uma prescrição de analgésicos e antibióticos. A maioria dos pacientes raramente necessitam mais de uma ou duas doses da medicação para a dor e existem muito poucas reclamações após a cirurgia. A cirurgia laparoscópica também diminui a probabilidade de infecção, já que o local da incisão é menor do que uma polegada. A maioria das incisões não necessitam de suturas e, muitas vezes, os pacientes são enviados para casa apenas com um pequeno curativo no local da incisão.

Ao longo dos anos, a tecnologia tem nos beneficiado muito quando se trata de procedimentos cirúrgicos. No passado, um paciente teria que passar vários dias no hospital e depois até várias semanas de recuperação no pós-cirúrgico. Mas a realidade hoje em dia é bem diferente, o paciente estará de pé dentro de poucas horas após a cirurgia e dentro de poucos dias poderá voltar a sua rotina normal.

A cirurgia de reparação das hérnias tem melhorado bastante ao longo dos anos, e o que costumava ser um processo complicado e possivelmente perigoso, agora tem uma solução muito mais prática.  O processo em si foi melhorando tanto nos últimos anos que a probabilidade de recorrência da hérnia também é mínima.  No passado, os pacientes poderiam ter a mesma hérnia reparada duas ou até três vezes durante a vida, mas agora, os cirurgiões estão reparando tão bem as hérnias, que a maioria dos pacientes não voltam a ter o mesmo problema novamente.

Em uma nota pessoal, quando meu filho mais velho tinha dez anos, desenvolveu uma hérnia na região da virilha. Depois de consultar seu pediatra, foi levado a um cirurgião que concordou que seria necessária uma cirurgia de reparação da hérnia. Meu filho foi levado para a cirurgia às oito da manhã, saiu da cirurgia às 9 e fomos para casa antes do meio-dia. Passou dois dias fora da escola e, em seguida, voltou as suas atividades normais, sem complicações. Meu filho é um homem de 28 anos agora e um escalador de rocha profissional. Nunca teve um problema, já que sua hérnia foi reparada e, provavelmente, nunca terá outro problema. Sua profissão é muito física e, muitas vezes, com tensões, mas a técnica de seu cirurgião se manteve firme durante muitos anos.
A medicina tem percorrido um longo caminho nos últimos vinte anos e mais inovações médicas são inventadas a cada ano. Apesar de ainda ser considerada uma cirurgia de grande porte, a reparação da hérnia costuma ser rápida e praticamente indolor, muito mais segura do que há vinte anos atrás.