Bula Gynax-n

Bula Cutisanol
abril 28, 2017
Bula Frontal xr
abril 28, 2017

Apresentação de Gynax-n

Creme N bisn. c/ 60 g + 10 apliccadores Ccreme vaginal bisn. c/ 60 g

Informações sobre Gynax-n

Este produto reúne em sua composição elementos altamente eficazes em eliminar e impedir a proliferação bacteriana e fúngica na mucosa vaginal. A presença de uma concentração mínima de Dexametasona, dá a ele uma ação antiinflamatória com redução do edema local levando a um rápido desaparecimento da dor e do prurido . Ação antifúngica : A Candida albicans é o fungo mais freqüentemente encontrado nas vulvovaginites. Para combater este agente, a formulação inclui a Nistatina, o Ácido Bórico e o Propionato de Sódio. A Nistatina se liga a molécula do esterol presente na membrana dos fungos, alterando a permeabilidade celular e permitindo a saída de moléculas essenciais à vida do fungo . Não é absorvida pela mucosa . Não produz hipersensibilização e nem irritação local. O Ácido Bórico têm ação antisséptica impedindo a multiplicação de bactérias e fungos. Além disso, permite a manutenção do pH ácido da vagina, favorecendo a manutenção da flora vaginal normal. O Propionato de sódio tem uma ação fungistática, aliviando também o prurido e a irritação local. Ação Antibacteriana : As vulvovaginites bacterianas tem como agentes mais freqüentes : Gardnerella vaginalis, Mycoplasma hominis; Mobiluncus curtisii; Mobiluncus mulieris; Bacteróides sp, etc. Para combater esses agentes, associa dois antibióticos com ampla ação sobre estas bactérias. A Neomicina é um aminoglicosídeo hidrossolúvel com ação bactericida sobre gram-positivos e gram-negativos. Não costuma produzir reações de hipersensibilidade local. A Tirotricina é um antibiótico que possui dois componentes ativos, a gramicidina e a tirocidina, o primeiro atua com maior especificidade contra gram-positivos e o segundo, mais contra gram-negativos. Quando a vulvovaginite for ocasionada pelo Trichomonas vaginalis, é conveniente o uso de um nitrimidazol sistêmico para que a resposta terapêutica seja mais adequada.

Indicações de Gynax-n

Leucorréias inespecíficas; Candidíase vaginal, Infecções puerperais ( pós-aborto e pós-operatórias ); Pós cauterizações do Cérvix uterino; Cervicites e Vulvovaginites.

Contra-indicações de Gynax-n

Está contra-indicado em paciente que apresentem manifestações alérgicas a qualquer um de seus componentes, particularmente a Neomicina. Não é conveniente o seu uso em paciente imunodeprimidos ou com processos extremamente purulentos na mucosa vaginal.

Uso na gravidez de Gynax-n

Os componentes da formulação apresentam ação exclusivamente tópica, não apresentando absorção significativa no local de aplicação, por isto, pode ser utilizado durante a gravidez e no período de aleitamento materno. Informe seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento, após o seu término ou se estiver amamentando.

Interações medicamentosas de Gynax-n

Até o momento, não se tem notícias de interações medicamentosas com o produto.

Efeitos Colaterais de Gynax-n

As reações adversas mais freqüentes são prurido , ardor e vermelhidão no local de aplicação.

Posologia de Gynax-n

Carregar o aplicador até o seu limite ( 5 g ) e aplicar via vaginal, 1 vez ao dia, durante um período de 7 a 10 dias.