Feocromocitom

Alopecia areata
Abril 1, 2017
A osteoporose
Abril 1, 2017

Feocromocitomul é um tumor, secretanta de catecolaminas (adrenalina, noradrenalina, dopamina), localizado geralmente no nível da glândula adrenal (medula). Feocromocitomul formado a nível do galnedei suprerenal, causa uma superprodução de hormônios, levando a aumento da pressão arterial e da frequência cardíaca. Feocromocitomul ocorre igualmente em ambos os sexos, a maioria são unilaterais e benigno.

Cerca de 90% dos casos de feocromocitoma ocorrer no medulosuprarenalei, os 10% restantes podem ter outros locais (a nível da cadeia de paraganglionar simpático, linfa retroperitoneali situado no caminho da aorta). As glândulas supra-renais são encontrados ao nível do pólo superior dos rins. A glândula adrenal tem 2 partes medulosuprarernal esteróide adrenal e síntese hormonal. Medulusuprarenala produz um grupo de hormônios chamados catecolaminas, representado por adrenalina (epinefrina), a noradrenalina (norepinefrina), a dopamina. Entre os efeitos desses hormônios incluem vasoconstrictia, com o crescimento secundário da pressão arterial, aumento da frequência cardíaca, da inibição do trato gastrointestinal, efeitos semelhantes à estimulação do sistema nervoso simpático. A secreção em excesso desses hormônios causar pressão arterial alta secundário.

Feocromocitomul respeitar a regra das 10:

O mecanismo exato da ocorrência de feocromocitoma não está totalmente elucidado. Entre os fatores de risco incluem:

A clássica tríade que caracteriza feocromocitomul incluem cefaléia (dor de cabeça), sudorese, palpitações (batimento cardíaco acelerado).

Os valores da pressão arterial elevada, de repente, inexplicavelmente, deve levantar a suspeita de uma feocomocitom. O objetivo do exame é sempre preenchido com o laboratório de testes. Um primeiro passo é representado pela determinação de catecolaminas em amostras de soro ou urina.

Testes de urina – determinação de catecolaminas na urina por 24 horas. Produtos micção você a adrenalina e a noradrenalina são ácido vanililmandelic (VMA) e o ácido homovanililmandelic (HVA). As pessoas normais têm quantidades mínimas dessas substâncias na urina. No feocromocitoma, excreção urinária desses subprodutos é três vezes maior. Os testes de urina são de primeira intenção em caso de suspeita de feocromocitoma. Outras condições em que a excreção urinária do VMA e HVA é aumentada são: desidratação, coma, estresse extremo, sindroma de apneia do sono.

Exames de sangue – determinação de catecolaminas no sangue. Ele adormece metanefrina livre, porque metanefrina é secretado continuamente na corrente sanguínea, ao contrário de epinefrina e norepinefrina, que é secretado de forma intermitente. Determinações de plasma são feitas após os testes a bexiga. Se as manifestações clínicas indicam feocromocitomul, e os testes de urina não são conlucdente, recomenda-se exames de sangue. Por primeira intenção, para a descarga de catecolaminas no sangue é influenciada por agentes farmacológicos (propranolol, clonidina, bloqueadores dos receptores alfa e beta-adrenérgicos), distúrbios fisiológicos, etc. os habituais Testes de sangue pode indicar um aumento da hemoglobina e do hematócrito, bem como hiperglicemia secundária a intolerância aos hidratos de carbono.

Teste de despistagem com phentolamine, baseia – se na redução da pressão arterial com, pelo menos, 25-35 mm hg após a administração de 5 mg de phentolamine por via intravenosa. Requer a confirmação bioquímica. Não recomendado para pessoas normotensos. Em geral, recomendamos evitar testor desafio.

Após confirmação do diagnóstico de feocromocitoma, está realizando testes com a finalidade de localização do tumor. Embora em 90% dos casos, o tumor é localizar a nível da glândula adrenal, não devemos esquecer aqueles 10% dos casos, o tumor pode ter outras localizações (abdômen, da bexiga, do saco pericárdico).

A tomografia computadorizada (TC) tóraco-abdominal – é feito com contraste. Utiliza radiação. Proporciona imagens detalhadas das estruturas e órgãos do tórax e abdômen. Oferecemos informações precisas sobre a localização e tamanho do tumor. Em caso de insuficiência renal, não use material de contraste.

Ressonância megnetica nuclear (MRI) – isso pode ser feito com ou sem contraste. Fornece informações semelhantes sobre o tamanho e localização do tumor com tomografia computadorizada. Usa um campo magnético e a corrente de pulsos com a finalidade de visualização de órgãos e tecidos. É contra-indicado para pessoas com claustorfobie, com próteses metálicas, marca-passo, implantáveis.

A cintilografia com 123I-MIBG (meta-iodo-benzilguanidina) – 90% de feocromocitoame capta esta substância. 123I-MIBG é uma alternativa para os testes de imagem, mas com sensibilidade menor. Este teste utiliza pequenas quantidades de substâncias radiactive emitindo raios gama. Estas substâncias são introduzidas através de injeção no corpo do paciente. Eles são capturados e, em seguida, a nível do tecido adrenalian. Se a tabela for suficientemente grande, ele será visível.

O médico, então, determinar se o tumor é benigno ou maligno. Para isso, utiliza a biópsia. A biópsia consiste na amostragem de um fragmento de tecido do nível do tumor, com o exame histopatológico. Este procedimento é realizado sob anestesia. Exame histopatológico do teste, é o único que pode diagnosticar o tipo de tumor.

O tratamento de escolha do feocromocitoma é a cirurgia de remoção do tumor. Mais feocromcitoamelor pode ser removido por laparoscopia. Tipo de intervenção vai ser escolhido dependendo da localização e tamanho do tumor. A extirpação do tumor não é executada até que tenha obtido o controlo da hipertensão. Phentolamine é utilizado durante a cirurgia para controle de crises hipertensivas. No caso de apritiei taquiarritmias intra usar propranolol. É evitado o uso de atropina no intra-operatório. Durante o decorrer do tempo é monitorieaza contínua da pressão arterial, frequência cardíaca, pressão venosa central, elctrocardiograma. Em geral, após a extirpação do tumor, os sinais e os sintomas desaparecem. No caso de adrenalectomiei bilaterais, antes e durante o interevntiei administrado de hidrocortisona para evitar a ocorrência de um insuficiente glucocorticoidice. Pós-op vai continuar com os produtos farmacológicos que substituem os hormônios produzidos pela glândula supra-renal.

Agentes agentes farmacológicos utilizados para controle de hipertensão secundária para feocromocitoma são: