Bula Colpist mt

Bula Nerizina
abril 29, 2017
Bula Deslanol
abril 29, 2017

Apresentação de Colpist mt

Creme vaginal 62,5 mg/g + 25.000 UI/g + 1,25 mg/g: bisnaga com 40g + 10 aplicadores.

Indicações de Colpist mt

Colpist mt creme vaginal está indicado ao tratamento dos corrimentos genitais sendo os principais a vaginose bacteriana, candidíase vaginal e tricomoníase. Apresenta em sua formulação uma associação de agentes específicos d e ampla e comprovada eficácia contra infecções genitais provocadas por diversos agentes etiológicos como Gardnerella vaginalis, Candida albicans e Trichomonas vaginalis, entre outras bactérias inespecíficas, causadorasde vulvovaginites, colpites e cervicites.

Contra-indicações de Colpist mt

Colpist mt é contraindicado em pacientes que apresentem hipersensibilidade a quaisquer dos componentes de sua fórmula. Ele também é contraindicado em pacientes que fazem ou fizeram uso de álcool ou preparações que contenham propilenoglicol até 03 dias antes da administração da droga. Este medicamento é contraindicado em pacientes que fazem ou fizeram uso de dissulfiram até duas semanas que antecederam o uso da medicação.
O uso de metronidazol é contraindicado durante o primeiro trimestre da gestação.
Este medicamento é contraindicado para uso por gestantes no primeiro trimestre de gestação.

Interações medicamentosas de Colpist mt

São poucos os relatos de interação medicamentosa com uso de metronidazol intravaginal:
Gravidade: Maior
-etanol: O consumo de etanol, sob qualquer forma, (por exemplo, bebidas alcoólicas e as preparações que contenham etanol ou propilenoglicol) é contraindicado durante a terapia com metronidazol e pelo menos 3 dias após a descontinuação da droga.
-dissulfiram: o uso concomitante de dissulfiram e metronidazol pode causar sintomas psicóticos e confusão mental. O metronidazol não deve ser administrado em pacientes que fizeram uso de dissulfiram nos últimos 14 dias.
Gravidade: Moderada.
-lítio: O uso de metronidazol diminui a depuração renal de lítio, podendo ocasionar aumento no nível sérico e toxicidade do mesmo (fraqueza, diarreia, confusão mental, vômitos), por esse motivo, o paciente que faz uso de lítio e metronidazol ao mesmo tempo deve ser monitorado quanto aos níveis séricos de lítio e quanto aos possíveis sintomas de toxidade.
-dicumarínicos: O metronidazol está relacionado a um aumento da atividade dos anticoagulantes orais devido a inibição do metabolismo dos warfarínicos, podendo potencializar o seu efeito anticoagulante.
Algumas preparações intravaginais de nistatina pode m danificar os contraceptivos de látex e por esse motivo precauções contraceptivas adicionais podem ser necessárias durante o tratamento com a droga.

Efeitos Colaterais de Colpist mt

Reação muito comum (> 1/10): Corrimento vaginal (12 %), vaginite (10 a 15%),
Reação comum (> 1/100 e 1/1.000 e Reação rara (> 1/10.000 e Colpist mt, em contato com os olhos, pode provocar lacrimejamento e irritação ocular.
Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária NOTIVISA, disponível em www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Posologia de Colpist mt

Introduzir um aplicador cheio (4 g) por noite, profundamente na vagina, durante 10 dias consecutivos. Para sua segurança, a bisnaga está hermeticamente lacrada. Esta embalagem não requer o uso de objetos cortantes. A bisnaga contém quantidade suficiente para 10 aplicações. O aplicador preenchido até a trava d o êmbolo consome, por dose, a quantidade máxima de4 g do produto, considerando-se inclusive o resíduo que permanece no mesmo. O conteúdo de Colpist mt é calculado para dez dias de tratamento contínuos ou a critério médico.
Bisnaga + Aplicadores:
1.Lavar as mãos antes e após o uso de Colpist mt e evitar o contato direto das mãos com o local de aplicação;
2.Retire a tampa da bisnaga (Fig. 1);
3.Perfure o lacre da bisnaga, introduzindo o bico perfurante da tampa (Fig. 2);
4.Rosqueie completamente a cânula do aplicador ao bico da bisnaga (Fig. 3);
5.Segure a bisnaga com uma das mãos, e com a outra puxe o êmbolo do aplicador até encostar no final da cânula (fig. 4);
6.Com o embolo puxado, aperte VAGAROSAMENTE a base da bisnaga com os dedos, de maneira a empurrar o creme e preencher a cânula do aplicador até a trava. Atenção: Aperte a bisnaga com cuidado para que o creme não extravase o êmbolo (fig.5)
7.Desrosqueie o aplicador e feche a bisnaga;
8.Introduza delicadamente a cânula do aplicador na vagina, o mais profundamente possível, e empurre o êmbolo, até esvaziar o aplicador.
9.A aplicação faz-se com maior facilidade estando a paciente deitada de costas, com as pernas dobradas e os joelhos afastados (Fig. 6);
10.A cada aplicação, utilizar um novo aplicador e após o uso, inutilizá-lo (Fig. 7).
ATENÇÃO:
Não iniciar o preenchimento sem puxar o embolo até o limite da trava.
Ao preencher a cânula com este medicamento, aperte a bisnaga com cuidado para que o creme não extravase a trava do êmbolo.