Bula Babydrax

Bula Ceflen
abril 29, 2017
Bula Novarrutina
abril 29, 2017

Apresentação de Babydrax

Pó para sol. oral: caixa c/ 4 e 50 env. de 27,9 g.

Indicações de Babydrax

Para reposição de perdas acumuladas de água e eletrólitos (reidratação) ou para manutenção da hidratação. Em caso de doença diarreica aguda.

Contra-indicações de Babydrax

O produto não deve ser usado por pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula, obstrução gastrointestinal, insuficiência renal manifestado por anúria ou oligonúria, íleo paralítico, diarréia grave, desidratação grave com sintomas de choque que requeiram reidratação parenteral e vômito incoercível.

Posologia de Babydrax

Dissolver o conteúdo do envelope em 1 litro de água filtrada, ou água fervida e esfriada. A solução pronta após dissolução do pó pode ser usada por 24 horas, tomandose o cuidado de mantê-la em condição de higiene adequada, em temperatura ambiente. Após este período, inutilizar o restante da solução. A solução pronta após dissolução do pó não deve ser fervida. O volume da solução a ser administrado, para obter-se uma reidratação adequada, varia de acordo com o peso do paciente e a gravidade da diarréia, mas como regra geral recomenda-se 100 a 150 ml/kg de peso corporal, administrados em aproximadamente 6 horas. Na fase seguinte, de manutenção, os volumes podem ser menores e alternados com outros líquidos (leite, suco, chás, sopas, etc). A freqüência das micções e demais sinais clínicos orientam quanto aos volumes necessários. VOLUMES SUGERIDOS PELA OMS Até 6 meses: 250 a 500ml em 24 horas 6 meses a 2 anos: 500 a 1000ml em 24 horas 2 a 5 anos: 750 a 1500ml em 24 horas Acima de 5 anos à vontade A solução deve ser oferecida em pequenas quantidades com grande freqüência ao paciente, permitindo que o volume e a velocidade de ingestão sejam determinados pela aceitação. A solução deve ser administrada exclusivamente por via oral, através de colher, copo ou mamadeira, dependendo da idade do paciente. Durante a fase de hidratação e manutenção da hidratação, a solução deve ser oferecida com freqüência ao paciente, alternadamente com alimentos leves como cereais, banana, legumes cozidos, batata, ervilha, feijão e outros alimentos ricos em carboidratos e sem lactose. A administração da solução pode ser feita adicionalmente a cada evacuação líquida. Se estiver amamentando a criança, continue oferecendo o seio para mamar, nos intervalos da administração da solução.